Revendedores: Como usar as mídias sociais para impulsionar suas aquisições?

Escrito por Terça-feira 26 Janeiro 2021

picture
Como revendedor, seu principal objetivo é encontrar clientes para os quais vender aplicativos. Em nossa série Agency Spotlight, você encontrará exemplos de revendedores de sucesso que oferecem ideias sobre suas estratégias de aquisição. Embora saibamos que o boca a boca e o desenvolvimento dos negócios são importantes para o seu negócio, estamos convencidos de que as mídias sociais podem ajudá-lo a gerar leads ainda mais interessantes. Trabalhamos com nosso gerente de tráfego, Michaël Vergamini, para apresentar estratégias para impulsionar sua aquisição usando as mídias sociais:

1/ Não se esqueça do básico

Como uma agência, seu objetivo é obviamente fazer com que futuros clientes entrem em contato com você e se interessem pelo seu negócio. Qualquer que seja a rede em que você esteja presente, suas páginas devem estar atualizadas e animadas.

Inclua o máximo de informações possível:
Endereço, email, telefone, site... Parece óbvio, mas às vezes, quando seus clientes ou leads estão procurando por você, eles mudam rapidamente para sua página em sua plataforma social favorita. Se alguma informação estiver faltando ou se a página não estiver atualizada, isso causará frustração. Se você não consegue manter suas informações atualizadas, é melhor não criar uma página. Teria o efeito oposto.

Cuide de suas imagens e logotipos:
Seu público é solicitado em todas as plataformas sociais. Imagens e designs de baixa qualidade que não são atraentes não terão os resultados esperados. Claro, tente postar notícias regularmente, fale sobre a expertise da sua equipe... Seu público vai adorar postagens de "bastidores", especialmente no Instagram. Você também pode usar as redes sociais para postar informações urgentes, histórias de sucesso, problemas específicos...

Responda às perguntas: 
Enviar uma mensagem no Facebook Messenger a respeito da utilização de um produto ou serviço já se tornou quase um reflexo para seus clientes. Portanto, você deve levar em consideração as mensagens nas redes sociais e responder com seriedade e prontidão. Seja particularmente cuidadoso com comentários e mensagens públicas. Aconselhamos que SEMPRE responda a eles. Mesmo que seja crítica. No caso de uma mensagem virulenta nas redes sociais, reaja o mais profissionalmente possível, permanecendo factual e, acima de tudo, não brigue com a pessoa. Se houver probabilidade de a discussão ser incontrolável, apenas comente dizendo que contatou a pessoa em uma mensagem privada, para não criar uma cadeia de respostas agressivas em um canal público. A crítica, se bem tratada, pode ser produtiva e às vezes você pode tirar proveito dela para transformar um cliente insatisfeito em um defensor leal de sua agência.

2/ Defina sua meta e objetivos

O Facebook tem mais de 2,7 bilhões de usuários ativos, o Instagram mais de 1 bilhão. Seja qual for o seu público-alvo, certamente está presente em uma rede social. No entanto, não é suficiente criar uma página em um deles e esperar que os contatos cheguem. Para se destacar da multidão, aconselhamos você a definir uma estratégia de publicidade. Mas antes disso, aqui estão as perguntas a se fazer:

Quem você deseja alcançar?
Se você atua em um nicho específico, será fácil saber quais grupos de usuários alcançar para seus anúncios. Normalmente, é fácil isolar e direcionar um público específico em plataformas sociais. No entanto, você pode usar a mídia social para ampliar esse alvo. A GoodBarber oferece mais de 500 recursos e certamente existem outras áreas de negócios que você pode alcançar com os aplicativos GoodBarber. Se você não é conhecido por este novo alvo, pode usar as redes sociais para testar o campo. Por exemplo, durante a crise da Covid19, muitos revendedores que usavam apenas aplicativos Classic decidiram lançar aplicativos Click & Collect, cuja demanda aumentou repentinamente. Dedicar um pequeno orçamento de publicidade nas redes sociais para captar essa nova clientela pode ser uma boa estratégia.

Por que atingir esse alvo?
Como dito antes, você tem uma especialização em negócios ou referências a um determinado alvo. Você vai querer capitalizar sobre esse alvo e usar sua credibilidade para tentar encontrar novos clientes em seu negócio principal. No entanto, é difícil vender um aplicativo diretamente por meio de um anúncio nas redes sociais. A publicidade não o levará a uma página de produto específica como se você estivesse vendendo um par de sapatos ou um boné... Então você precisa definir com antecedência se deseja apenas obter contatos para sua equipe de vendas, mostre sua expertise publicando em branco documentos ou simplesmente trazer tráfego para o seu site e aumentar a visibilidade. Para ser honesto, o mais interessante é tentar conseguir contatos para sua equipe de vendas ;)

Quais serão os objetivos/KPIs a seguir?
Dependendo da sua estratégia, você pode definir quais KPIs (indicadores chave de desempenho) você seguirá. Então você terá que escolher o seu CTA (click-to-Action). O CTA é a ação que é acionada depois que o lead clica em seu anúncio. Se o seu CTA for um botão de download, é claro que você verificará os downloads que este anúncio gera. Mas antes disso, você terá que contar o número de vezes que seu anúncio foi exibido. E para verificar sua rentabilidade, você terá que acompanhar o giro dos clientes que clicaram no anúncio.

Aqui estão os KPIs mais comuns: 
  • Número de telas CPM (custo por impressão/exibição) 
  • Número de cliques 
  • Taxa de cliques - CTR (nº de cliques/nº de visualizações) 
  • CPC (custo por clique) 
  • Número de downloads 
  • Número de leads gerados 
  • Número de clientes obtidos como resultado do anúncio 
  • Taxas de conversão de cliente potencial/cliente 
  • Receita média de clientes de publicidade 
  • Etc ....

3/ Escolha sua plataforma de acordo com sua meta e seus objetivos

Existem muitas redes sociais, algumas generalistas, outras muito especializadas. Você pode, obviamente, escolher criar estratégias em redes especializadas ou direcionadas. No entanto, iremos percorrer os mais comuns e os que têm mais utilizadores para o orientar da melhor forma se nunca fez campanhas nas redes sociais.

Facebook/Instagram:
Agora você pode fazer as duas coisas ao mesmo tempo por meio do Business Manager. O Facebook oferece um grau muito alto de precisão de segmentação e permite que você faça campanhas de conscientização, aquisição de tráfego ou desempenho (aquisição de leads). Muitos formatos são possíveis (imagem única, carrossel, vídeos, histórias ...). É a plataforma mais acessível e, portanto, será capaz de atender a orçamentos pequenos e também aos mais importantes. O Facebook é a maior rede social do mundo (2,7 bilhões de usuários). O Instagram tem 1 bilhão de usuários. São redes generalistas, mas têm tantos dados sobre seus usuários que podem permitir que você alcance um alvo grande ou muito específico.

Linkedin:
A rede profissional por excelência. Possui 760 milhões de usuários em todo o mundo. O público é extremamente específico e, portanto, muito qualitativo. Essa rede é realmente voltada para os negócios. Os usuários estão lá para fazer negócios e, portanto, são receptivos a contatos e publicidade direcionada. A principal desvantagem é que a publicidade é muito cara no Linkedin. É possível anunciar com imagens, carrosséis e vídeos.

Pinterest: 
Uma rede social que apesar de seus 422 milhões de usuários não é a plataforma preferida para vender apps. Na verdade, a publicidade no Pinterest é mais aconselhável para os vendedores de bens físicos (roupas, sapatos, objetos de decoração, joias etc.) e, principalmente, no contexto de campanhas de conscientização (para divulgar sua marca). Por outro lado, você pode estar bastante interessado em veicular campanhas para seus clientes que têm aplicativos do Shopping. É também uma boa rede social para trabalhar organicamente (ser reconhecido pelos motores de busca). Além disso, se você projetou aplicativos bonitos ou criou aplicativos de demonstração, pode aproveitar para exibi-los nesta plataforma.

Twitter:
O Twitter perdeu algum interesse ao longo dos anos. Na verdade, sua audiência está estagnada em cerca de 330 milhões de usuários. Isso está bem abaixo do Instagram e do Facebook. Portanto, agora é um pouco menos impactante e relevante para anunciar nesta rede social. Em termos de direcionamento, ainda existem muitas possibilidades. E quanto ao Facebook e Instagram, a vantagem é que você pode controlar as campanhas e, consequentemente, adaptar os gastos a todos os tipos de orçamentos.

4/ Prepare suas campanhas

Depois de escolher seus objetivos, definir seus KPIs e selecionar as plataformas nas quais irá anunciar, você precisará lançar as campanhas. Aqui estão algumas dicas: 

Defina o seu orçamento: 
Graças às avaliações de público da sua plataforma, você poderá saber quantas pessoas pode potencialmente alcançar. Com base nisso, você poderá decidir qual orçamento gastar em suas campanhas. Lembre-se de que quanto mais preciso for o público, mais caro será para alcançá-lo.

Seja criativo:
Cada plataforma tem seus próprios requisitos. No Facebook, por exemplo, é recomendado não colocar muito texto em suas imagens ou, mais geralmente, usar visuais coloridos para atrair a atenção dos usuários. Em qualquer caso, certifique-se de que está ciente deles e os cumpra. Além disso, tente adaptar suas criações à plataforma que você usa. Se você não é designer gráfico ou não tem um em sua equipe, pode usar softwares como o PhotoShop ou Canva. Algumas plataformas, como o Facebook, possuem um criador de anúncios que permite criar anúncios de forma rápida e fácil. No entanto, se você realmente não se sentir confortável, vale a pena recorrer a um designer gráfico freelance de vez em quando. Como vimos acima, os usuários de mídia social estão sobrecarregados com imagens. Para serem eficientes, suas imagens devem ser de ótima qualidade.

Trabalhe em sua mensagem:
É importante definir uma mensagem clara, concisa, precisa e cativante. A atenção dos usuários nas redes sociais é muito limitada. Eles precisam entender sua mensagem em uma fração de segundo. E se for um pouco provocativo ou contundente, vai chamar mais facilmente a atenção do seu líder.

Teste A/B:
Quando você vai estar na frente de sua tela para criar seu anúncio, às vezes você terá que decidir entre tal e tal mensagem ou tal e tal imagem. Você conhece bem o seu negócio e os seus argumentos de vendas. Você ficará tentado a colocar o máximo de informações possível. Mas, como vimos anteriormente, a mensagem deve ser precisa e concisa. Esse é o dilema. Portanto, tome a decisão certa. Crie 2 ou mais anúncios e coloque-os em competição entre si. A maioria das plataformas oferece essa possibilidade. Isso permitirá que você veja qual mensagem é a mais eficaz. Você pode repetir esses testes indefinidamente.

Pense bem sobre o pós-clique (chamada para ação):
Para onde você quer enviar seu alvo? O ideal é criar uma Landing Page. É uma página com design e conteúdo específicos, que não é visível no seu site, mas que está em linha com a sua publicidade, de forma a atrair o seu lead num canal identificado. Aconselhamos você a não sobrecarregar esta página e colocar apenas informações importantes. Desta forma o visitante encontrará a informação mais facilmente e converterá mais facilmente (preencher um formulário, solicitar uma demonstração, solicitar um orçamento etc...). Se você enviar o lead de volta ao seu site, ele poderá se perder em meio a uma massa de informações e perder o ponto.
IMPORTANTE: A landing page deve ser otimizada para celular. Faça o teste. Navegar nas redes sociais principalmente no celular... Mas você já sabia disso ;)

5/ Otimize e avalie os resultados de suas campanhas

Finalmente, depois de seguir nossos conselhos e assim que suas campanhas forem lançadas, ainda há trabalho a ser feito. Na verdade, então começa a otimização e acompanhamento da campanha. Você deve acompanhar sua campanha para otimizá-la e garantir seu desempenho. Depois de fazer isso, você poderá revisar a campanha e ver seu retorno.

Siga os KPIs:
Você precisa criar painéis além dos painéis fornecidos pelas ferramentas de rastreamento da plataforma, especialmente se você optar por executar campanhas em redes diferentes. Usar o Google Docs é uma boa prática. É conveniente, confiável e gratuito. Isso permitirá que você mantenha um histórico de todas as suas campanhas e compare-as. O objetivo é saber o que funciona em termos de público, formato e mensagem. Se você seguiu nosso conselho no capítulo anterior e fez testes A/B, terá que decidir em algum momento qual anúncio manter e qual substituir. Você também deve ser diligente em manter os orçamentos para não ficar sobrecarregado. Ao contrário, se você vê que não pode gastar seus orçamentos, é porque o público é mal escolhido ou muito pequeno. Um bom acompanhamento é decisivo para o sucesso ou fracasso de uma campanha.

Analise as fases do funil de aquisição:
Seguir os diferentes KPIs permitirá que você configure um funil de aquisição dividido em vários estágios. A análise precisa dos números em cada estágio revelará quando você está tendo o melhor desempenho e onde precisa melhorar. Ao dividir as fases, a análise ficará mais simples, rápida e você rapidamente colocará o dedo nos pontos de bloqueio, ou ao contrário nos indicadores que apresentam bom desempenho.

Não se esqueça do ROI (retorno do investimento):
Medir KPIs no topo do funil (impressões, cliques...) pode ser bom para o moral se os números forem bons. A menos que você esteja fazendo campanhas de conscientização ou táticas para combater os concorrentes, normalmente o objetivo final ainda é gerar receita. Obviamente, haverá um período de tempo entre o momento em que o lead clica em seu anúncio, torna-se um lead, é contatado pela equipe de vendas e, finalmente, compra um aplicativo. Portanto, é imperativo medir a eficácia de suas campanhas rastreando dados para saber o número de leads e clientes relatados, os custos de aquisição e, finalmente, calcular seu ROI.

Conclusão

Conduzir aquisições por meio das mídias sociais requer trabalho e investimento. Sabemos que muitos Revendedores usam sua equipe de vendas apenas para conquistar clientes, e essa é uma boa estratégia. As redes sociais não os substituirão. Mas eles podem vir para oferecer suporte durante tempos difíceis, ajudar a redirecionar o direcionamento do seu cliente ou simplesmente fornecer à equipe novos leads. 

Por fim, não se esqueça de que você regularmente deve aconselhar e treinar seus clientes em ferramentas digitais. Se você se tornar um mestre em estratégias de publicidade em mídia social para sua agência, poderá capitalizar essa expertise oferecendo um novo serviço aos seus clientes. Pense nisso, é uma boa oportunidade de negócio para você ;)

Ainda não é um Revendedor?

Veja como experimentar nossa plataforma gratuitamente 

1/ Primeiro, você precisa de um aplicativo de conteúdo! Crie uma versão de teste aqui:
https://www.goodbarber.com/create/content 

2/ Preencha o formulário de Revendedor diretamente em seu back office em Add-ons > Serviços > Revendedor e selecione o plano Reseller Classic ou Reseller Classic&Shopping. 

3/ Faça login no painel do revendedor aqui: https://www.goodbarber.com/reseller/manage/


Artigo originalmente escrito: 24/04/2017 
Artigo atualizado: 22/01/2021