Como é que os Pais podem ser impactados através dos seus Filhos?

Escrito por Quinta-feira 26 Março 2015

Como é que os Pais podem ser impactados através dos seus Filhos?
Todos nós sabemos que existe uma poderosa ligação entre os pais e filhos. É uma conexão forte, bonita e nada (ou quase nada) pode interferir entre eles... como tal, isto pode ser um ponto a teu favor se os pais forem o teu alvo. Porquê? 
Simplesmente porque se os filhos são demasiado jovens para serem encarados como consumidores e os pais não têm qualquer problema em serem consumidores pelos seus filhos. E neste caso não existe qualquer sentimento de culpa. Os pais não estão a consumidor por eles mas sim, estão a tomar a decisão consoante o que é melhor para eles e isso faz toda a diferença.

Esta evolução de comportamentos vem com a emergência da tecnologia (gadgets) para as crianças. Este mercado tem, sem dúvida, um grande potencial e cresce cada vez mais depressa onde as crianças são vistas como oportunidades de vendas. Os pais de hoje são encarados como uma parte da geração que cresceu com a internet e a tecnologia, como tal, é natural para eles recorrer a estas ferramentas para educar as crianças.

Wearable devices, apps mobile ou objetos que podem ser conectados a vários dispositivos são inovações que podem ser adaptadas à indústria infantil e que podem chamar a atenção facilmente. 

1) Pais em alerta constante

É um fato - os pais estão sempre preocupados com os seus filhos. E no topo da lista das preocupações está a saúde: tens te sentido bem ultimamente? Tens estado a dormir bem? Mais tarde as preocupações mudam, mas esta está sempre presente... Será que chegaram à escola em segurança? Aqui fica a questão da preocupação e da necessidade de controlo de todas as ações das crianças uma vez que elas estão constantemente a tentar descobrir o mundo. 

Não há problema! A tecnologia vem no sentido de dar uma resposta a esta necessidade. 
Como é que os Pais podem ser impactados através dos seus Filhos?

Desde o nascimento do bebé que a tecnologia entra em ação para ajudar os pais a controlar a sua ansiedade. A começar por um software que controla a temperatura da criança estando ela ligada a um aparelho, a um monitor que prevê os padrões de sono, aos teddy bears que espiam a atividade do bebé, tudo o que possas imaginar. 

Rastreadores de GPS incluído no vestuário, relógios conectados aos dispositivos portáteis, existem múltiplas opções dedicadas às crianças. Os acessórios conectáveis estão a criar muito burburinho não só no mundo dos adultos, especialmente devido ao Apple Watch, mas também no mundo das crianças. Por exemplo o Jumpy Watch que deverá ser lançado num futuro próximo, oferece um número incrível de funcionalidades: claro que o relógio te dá as horas mas também se pode transformar num treinador de pulso de fitness, num telefone, consola de jogos ou mesmo numa estação de controlo para conectar a outros dispositivos via Bluetooth. 

O que mais podemos nós pedir? 

2) Por vezes os pais precisam de uma ajuda extra

Os pais são apenas seres humanos e por isso, por vezes, fica difícil dar resposta a tudo. Para que possam descansar sem estarem sempre preocupados, a tecnologia dá a resposta que precisam. 

Vamos lá saber, ter filhos provoca muito stress, especialmente em termos de educação. Só de pensar em tudo o que eles têm que aprender sabendo que por vezes não é fácil manter a sua atenção em algo que não lhes interessa, pode ser assustador - pode ser até exaustivo. 
Os pais estão constantemente à procura de dicas e truques para manter a atenção das suas crianças e fazer com que aprendam um pouco, todos os dias, da forma mais positiva possível.

O website ChoreMonster fornece uma série de apps móveis que inspiram as crianças e as ajudam nas suas tarefas domésticas por meio de recompensas virtuais (acesso a um jogo depois da tarefa realizada. 

Outro dos problemas educacionais também pode ser resolvido através da tecnologia é a questão de estabelecer a rotina de lavar os dentes ou a falta de desejo em se moverem com frequência  - algo bastante frequente entre as crianças. 

3) Todos os pais têm as crianças mais fantásticas do mundo

É um fato: a partir do momento em que o filho nasce, ele ou ela é o bebé mais bonito do planeta, e todos concordam!

No passado era frequente os pais manterem a foto dos seus filhos religiosamente nas suas carteiras. Mas hoje, esse fenómeno tornou-se ampliado e o novo parque infantil para os pais tornou-se numa rede social  - cerca de 62% das mães publicam fotos dos seus bebés (com menos de 3 anos de idade) ou na web em 2014 (Microsoft Research). 

Acredites ou não, este comportamento comum dos país pode ser explorado. Um jovem estudante holandês criou o New Born Fame que permite tirar selfies com as crianças e publicá-las diretamente na web. Este produto vem em forma de um "bebé móvel" composto por diferentes brinquedos e quando lhe é tocado, tira automaticamente uma selfie e envia-a diretamente para o Twitter, Instagram e Facebook. 

Este tipo de produto pode ser considerado excessivo uma vez que é difícil imaginar os pais não podem controlar o conteúdo das imagens publicadas online. Para manter a criatividade e tornar o processo sob controle, começou a questionar-se a ideia de enviar as fotos para os smartphones dos pais ou perguntar primeiro se pretendem publicá-las online. 

Todos os problemas têm uma solução :) 

As crianças representam o acesso aos consumidores reais: os seus pais. Este mercado oferece muitas oportunidades que ainda não tinham sido aproveitadas e que estão em constante evolução de acordo com o avançado da tecnologia. 

Então, sejam inteligentes e posicionem os vossos filhos como o vosso principal argumento!
 

Traduzido por Catarina Crespo 



Insira seu endereço de e-mail