A mudança de hábitos esconde novas oportunidades?

Escrito por Quinta-feira 19 Junho 2014

A mudança de hábitos esconde novas oportunidades?
Eu cresci numa família relativamente grande. E lembro-me deste período de vida enquanto criança, onde eu competia com todos em casa na maratona de atender o telefone. Era um delírio para mim, ter este sensação de que alguém do outro lado da linha ía falar comigo, mesmo que o mais provável é que estivessem a ligar para falar com outra pessoa que não eu.

Nesses dias, as pessoas comunicavam e relacionavam-se principalmente numa realidade de alcance local. O telefone fixo teve o seu momento de glória na minha vida, de tal forma que imprimiu em mim este sentimento que transformou-se nesta memória feliz que eu partilho convosco. Isto revela algo muito claramente, todos nós fomos feitos para nos relacionarmos, para comunicarmos.

A Web e a Fusão

A mudança de hábitos esconde novas oportunidades?
Vamos avançar alguns anos mais tarde.

Estamos em 1996 e o mundo está a ser invadido por este fenómeno chamado world wide web. Agora, não apenas posso comunicar numa escala muito mais global, mas também passo a ter acesso a uma quantidade imensa de informação, que até à data estava restringida às escolas, enciclopédias e bibliotecas.

Pessoalmente esta mudança fez com que a minha visão do mundo expandisse e além disso, trouxe uma abertura em novos campos de oportunidade em termos globais.

Tecnologia desde sempre tem evoluído e é algo que nunca pára.

Paralelamente ao crescimento da Aldeia Global, a indústria de dispositivos móveis começou a desenvolver-se. Começou com aparelhos simples, tal como o mítico Nokia 3310 com a sua bateria eterna e trouxe a possibilidade de locomoção enquanto fazemos uma chamada ou enviamos uma mensagem.

O progresso continuou até que nos encontramos com estes dispositivos nas nossas mãos, chamados de smartphones, que nos trazem o melhor dos dois mundos. Por um lado, temos acesso ao conteúdo imenso e em constante crescimento existente na web e por outro lado, podemos aceder a ele onde e quando quisermos.

Nós presenciamos esta fusão entre telefones, mobilidade e a internet.

Estes são os dias em que vivemos

Hoje em dia está tudo à distância de um tap.

De acordo com o relatório da eMarketeer de Dezembro de 2013, o número de smartphones ativos em todo o mundo "ultrapassou a marca de 1 bilião em 2012 e irá totalizar os 1.75 biliões em 2014.". A utilização de apps tem crescido, de forma que em alguns países os utilizadores de smartphones são mais ativos nas apps do que em navegação web.

Estamos a viver numa era de oportunidades onde os hábitos das pessoas mudaram, embora o mesmo sentimento que eu tinha enquanto criança a correr para atender o telefone, ainda está lá. Esse sentimento de conexão, de ouvir e ser ouvido, de simplesmente fazer algo por alguém. Mesmo que esse algo, seja simplesmente ser uma ponte que permite que a mensagem seja entregue à pessoa certa.

Um bom exemplo para compreendermos esta mudança de hábitos é o poder dos hashtags. Podes entrar numa cadeia de comentários, conversas e até de movimentos globais apenas com o uso de um simples #. Esta foi até uma das palavras - do mundo digital - a ser incluída no dicionário Merriam-Webster. O que tem isto a ver? Simples, o sentimento de pertença e de conexão de cada "hashtagger" é o gatilho que cria este novo hábito de adicionar um # antes da palavra chave.

Apps - o que há de tão especial nelas?

Esta evolução digital, começou com o acesso a uma quantidade gigante de informação e com a possibilidade de comunicação mais alargada, graças à democratização do acesso à internet.

As apps otimizam a informação e colocam disponíveis os recursos que necessitas na tua vida diária. Elas são especiais porque podes escolher com consciência o que realmente queres, ao invés de usar o teu navegador web e perderes-te entre redimensionar e fechar e abrir separadores e janelas. Isto melhora a qualidade do conteúdo que tens disponível 24/7 no teu smartphone, bem como levas menos tempo a chegar ao teu destino.

Podes pensar em aplicações como pequenos mundos, o que significa que eles foram construídos para funcionar num dispositivo específico o que diminui drasticamente as probabilidade de constrangimentos. Mas também significa que podes abrir e aceder ao mesmo tempo que realizas outra atividade. O tão aclamado multi-tasking! Então por exemplo, podes escolher estar informado, ao mesmo tempo que estás à espera do autocarro ou do médico, e ainda fazer planos, de forma a gerires da melhor forma o tempo entre os teus amigos e família.

Simplesmente tira o máximo de partido desta oportunidade, onde as apps podem fazer parte de novos hábitos!



Insira seu endereço de e-mail